Newsletter de Setembro/Outubro 2018

Obedecer quando não faz sentido?


Olá parceiros do Reino!

Este ano tem sido de muitos tufões e terremotos neste país... Mas nossos corações continuam ardendo pelo que Deus está fazendo nesta nação e em nossa casa! Dificuldades? É claro que existem vários desafios, tufões e terremotos pessoais também, senão não teríamos histórias para contar  :D

"E eu posso participar das reuniões?", não é a primeira vez que Elizabeth ouve de alguém que acaba de conhecer. Era uma terça-feira e ela chegava em casa com Annaliese (3 anos) do supermercado. Ao ver uma moça passando com um carrinho, a pequena foi correndo para falar Oi para o bebê, deixando a mãe bastante surpresa. Elizabeth então, foi falar com a moça que comentou seu antigo interesse neste "edifício". Enquanto isso, Annaliese fazia o bebê sorrir... Uma evangelista sem perceber  :D

Resumo geral. Deus tem estado aumentando nossa network com líderes japoneses. Temos tido mais oportunidades de ministrar. Temos reuniões de oração quase que diariamente. Estamos trabalhando em levantar a moral desta igreja e promover mudanças em uma igreja que não muda nada há 35 anos. Há resistências mas consistentemente temos trabalhado em incutir visão e liderar o movimento de crescimento de visão e fé. Graças a Deus a igreja está abraçando pouco a pouco e neste exato momento, estamos em meio a mudanças no edifício e uma reforma!!! Há duas semanas damos início ao culto de louvor e oração todas as quartas, diminuímos a frequência do cultinho no domingo por falta de gente (ainda) e em vez disso começaremos amanhã (Domingo 8/10), um evento evangelístico para crianças logo após o almoço. Temos reuniões em inglês nas sextas e Elizabeth conduz uma séria de 4 semanas de estudo da Bíblia. A maioria dos eventos estão direcionados a não crentes e buscando envolvimento de membros, para aprenderem a conduzir estes trabalhos. Compramos passagens para “espiar” a terra (Nagayo-cho - uma cidade sem igrejas) que Ele nos levará daqui a 2 anos. E no Brasil, a segunda edição do livro "Como fazer para que seus filhos obedeçam" está pronto, além do lançamento do arquivo de experimentação da Bíblia Desenho e Ação, novo site, etc.

A seguir, os detalhes:

• Nas quartas de manhã, Elizabeth abraçou o desafio de ministrar estudos bíblicos para mulheres sob uma ótica oriental, a chamada cultura “honra/vergonha”. Tais estudos tem o propósito de alcançar vidas novas e preparar novas líderes. Tem sido lindo ver o feedback de como Deus está se mostrando a elas que ouvem sem qualquer tipo de barreira ou rejeição. 

• Nas quartas à noite, foi iniciada a noite de Free Worship Night - oração e louvor. Sem nada programado, sem nenhuma agenda pessoal. O pastor faz o louvor com seu violão e as pessoas podem entrar para orar e sair quando precisarem. O intuito é buscar a liberdade no Espírito, do que Ele quer fazer. Tem sido um momento especial, especialmente para nossos filhos.

• Nas sextas, temos o English Fellowship Night. É uma noite reservada para atrair aqueles que desejam aprender ou praticar o inglês (único idioma "permitido"). Fazemos jogos, mensagem de 10 min, canções e bastante comes & bebes. Semana passada tivemos o primeiro concerto com apresentação de piano solo e violino. Joshua e Dominique também apresentaram uma canção. Não sabíamos qual seria o interesse das pessoas e fomos surpreendidos com umas 40 pessoas.

• Há algumas semanas, fomos em um evento evangelístico de uma irmã, no centro comunitário para ministrar para pais. Somente tínhamos 15 minutos. Falamos da importância de tanto o casal como os filhos, estarem apontados para Deus (fazendo um desenho de uma pirâmide no quadro). Pois seria “lá em cima”, que  tudo se encontraria mais próximo um do outro, em harmonia com Deus. “Harmonia” é uma palavra-chave que funciona nesta cultura, e logo após um casal veio falar conosco e na sexta seguinte estiveram no concerto aqui na igreja! Ontem voltaram de novo para o English Fellowship Night.  :D

• Enfim, Fabio está entrando no Intermediário do curso intensivo de japonês em Tóquio. Tem sido bem puxado acordar às 5:45, pegar o trem para fazer o trajeto até a escola, além de ser caro. Depois disso, voltar à tarde e ainda ter lições de casa, família, ministério e trabalho. Mas a todo momento, nos lembramos de que "corremos, mas não sem um alvo".

• Como você já sabe, as crianças estão na escola e foi um desafio muito grande, especialmente por causa do idioma. Após muita oração e espera no Senhor, tivemos forte convicção de Deus para este tempo tê-los na escola. Através disto, tivemos várias oportunidades de conectar com a liderança da escola além de termos tido valiosas provas de que homeschoolers não viram bicho do mato ou incapazes sociais, como dizem os críticos. Acima de tudo, nos tem mostrado como o discipulado no lar faz toda a diferença quando eles estão lá fora. Quanto ao ano que vem, estamos orando… Ainda acreditamos no homeschooling sim e em essência, é o que ainda praticamos em casa (com escola ou sem) de acordo ao nosso propósito particular de utilizar essa ferramenta: Pais que se responsabilizam pelo formar do caráter de seus filhos primeiro e se envolvem na parte acadêmica e seus relacionamentos fora de casa também. Quanto a eles, têm aprendido o idioma em uma velocidade fenomenal e se mostrado confiantes e resilientes quanto à mudança da casa para a sala de aula, de um lado do mundo para o outro cuja cultura é totalmente diferente. A adaptação, obviamente, foi cada um a seu tempo.

• Há umas semanas atrás fomos convidados para ministrar o tema da família numa igreja brasileira (muito querida) que fica a uma hora daqui. Ali estava um pastor japonês ouvindo a tradução. Depois de vários dias... Estivemos em uma outra igreja (japonesa) participando do Dia de Confraternização de várias igrejas. Uma senhora japonesa se aproximou da Elizabeth e disse que ouviu sobre nosso ministério com família no Brasil e sobre a mensagem ministrada na igreja brasileira (do pastor japonês que ouvia a tradução!). Pediu a tradução do livro em inglês para que pudesse ler e abriu a possibilidade de ministração em um congresso para família no próximo ano. Quem sabe logo teremos o livro em japonês também  :D

• Enfim a segunda edição do livro "Como fazer para que seus filhos obedeçam" está pronto. Faltam apenas alguns ajustes no site para estar disponível para compra. O conteúdo está mais organizado, novos exemplos e histórias de outros pais. O arquivo de experimentação da Bíblia Desenho e Ação também poderá ser baixado em breve. Site: https://familiacomproposito.com.br/loja/

A quantidade de trabalho e oposições espirituais que enfrentamos não é nosso maior desafio. Creio que o maior desafio atualmente se resume em “obedecer, mesmo quando não faz sentido, e no processo ensinar nossos filhos a enxergarem o mesmo”. E isto nos tem levado a uma nova aventura de aprender a lidar com coisas novas (constantemente!!), a buscá-lo no silêncio e, quando pensamos que enfim estamos bem…Deus “inventa” algo novo para nos esticar novamente. O processo no momento não é sempre prazeroso, mas o resultado é bom e importante. Às vezes, nos sentimos arrebentados, mas não desanimado porque Ele fala, e sua Palavra é vida e traz vigor. E aprendendo uma pontinha daquilo que Paulo diz:

Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos. 2 Coríntios 4:7-10

PEDIDOS DE ORAÇÃO

Nós sabemos que existe grande poder na oração. Deus sim ouve e se manifesta com sua destra de poder. Por isso, fica nossa gratidão por seu envolvimento, com intercessão, encorajamento ou ofertas. 

Semana passada Elizabeth leu a passagem que diz que "os jovens terão visões e os velhos sonharão". De repente, nos vimos orando para que Deus se manifestasse mais a nossos filhos desta forma. Em uma noite, colocando as pequenas para dormir, começou-se um papo sobre sonhos. De repente, Olivia (6) disse: "Eu tive um sonho ontem!" Sem muita expectativa, Fabio perguntou: "E você sonhou o que?". Veja o que ela disse:

"Eu sonhei que estava sozinha no meio de uma grande tempestade. Daí quando eu estava com muito medo e sem saber o que fazer, apareceu Jesus."

Fabio falou, "Sério? E como era ele?"

"Eu não conseguia ver, mas eu sabia que era Ele. Estava todo de branco e havia uma luz muito forte que eu não conseguia enxergar direito. E então ele disse, 'Não tenha medo'. Daí eu não estava mais com medo. Então eu acordei porque parecia de verdade..."  

Por favor, continue a orar pela nossa família, e especialmente por esta igreja. Que a sua igreja também possa se tornar uma parceira de oração pela “Igreja de Machida (Machida Jun Fukuin Kyoukai)” e fazer parte deste “novo tempo” que esta igreja está vivendo: Olhos que nunca viram e ouvidos que nunca ouviram, estão tendo a oportunidade de ouvir. E diante disto, que a igreja toda desperte seu amor pelos perdidos.

Obrigado por sua parceria e que Deus continue a abençoar sua vida, família e ministério.

Independente daquilo que você está vivendo, mesmo quando não faz sentido, escolha confiar sem entender - como uma criança.

“O que é impossível para os homens é possível para Deus.”  Lucas 18:27