Andar pelo supermercado ou lojas com 5 filhos é impossível passar despercebida. Desta forma, é muito comum ouvir comentários e brincadeiras de pessoas. De várias mulheres, é muito comum ouvir coisas do tipo: “Você deve ser uma super-mãe!”, “Você deve ter muita paciência” ou “Você deve ser uma pessoa bem organizada”.

A verdade contudo é que eu não sou nenhuma super-mãe, nem sou muito paciente, nem muito organizada. Pelo contrário, por natureza, sou uma pessoa egoísta, falha, desorganizada e egocêntrica.

Mas acredito que Deus usa os filhos justamente para nos ensinar a ter paciência, sermos organizadas, e negar-nos a nós mesmas para que realmente nos tornemos nas pessoas que Deus quer que sejamos. E quanto mais filhos, mais acelerado é o processo!

Segundo Tito 2, a vontade de Deus é que as mulheres mais idosas possam ensinar as mais jovens a:  amarem seus maridos e seus filhos, a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.

Na práctica vemos que é pela necessidade que aprendemos tais coisas.

COMO estou amando a meu marido? COMO estou amando a meus filhos? Sou prudente? Sou pura? Estou ocupada em casa (não ocupada só assistindo TV ou passando o tempo no facebook)?  Sou bondosa? Sujeita a meu marido? A Palavra de Deus disse que se não estou cumprindo meu papel nestas áreas, a palavra de Deus está sendo difamada na minha vida!

Vou dar alguns exemplos que tenho visto na minha vida de como Deus está operando por meio dos filhos com que Ele tem nos abençoado:

Disciplina:  Ter um filho fora de controle seria muito estressante. Agora, ter cinco filhos fora de controle seria um verdadeiro inferno. Por isso, tenho tido que estudar e aprender na prática (não veio por natureza) o que a Bíblia diz sobre disciplina. Não estou somente falando da correção dos filhos, mas também sobre disciplina em casa, nos horários, nos sistemas de organização, limpeza, compras, tudo. E por esta razão, tenho precisado de muita oração!  Não é por natureza que estou me tornando uma pessoa disciplinada, nem uma pessoa organizada. Eu acredito que se não tivesse “tantos” filhos, a tendência seria …  “relaxar”. Além disso, ter cinco filhos certamente tem me ajudado a estar “ocupada em casa”, como disse em Tito 2.

Economia: Graças a Deus, nunca tem faltado comida em nossa mesa, e Deus sempre tem sido fiel para nos prover. “Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.” Salmo 37:25  No mesmo tempo, é certo que ter cinco filhos e uma pessoa só trabalhando em casa requer certos sacrifícios. Não pago para ir no salão, nem para mim, nem para meus filhos. Aprendi cortar cabelo em casa. Não fazemos churrasco de filé mignon, mas sim tenho aprendido mil e uma maneiras de preparar carne moída. Não usamos roupa de marca, a não ser as que compro no brechó. Enfim, tenho aprendido a “esticar” o dinheiro. E eu vejo isso como algo muito bom!
Antes de ter filhos, quando morava ainda no Japão vivíamos uma vida muito tranquila financeiramente. Com meu esposo trabalhando e eu, ensinando inglês poderia ganhar até US$100 por hora dando aulas particulares! Mas a partir do momento que Deus nos presenteou com nosso primeiro filho entendemos a visão de Deus para a família e temos procurado colocar em prática os Seus princípios e valores. Assim ele nos tem honrado a cada momento.
Tudo isso me tem servido para que me desprenda das coisas materiais e refletir no que é realmente importante na vida. Isto me está ajudando a ser uma mulher “prudente”, como disse em Tito 2.

Nutrição: Para poder “agüentar” várias gravidezes e vários anos de amamentação, é preciso que eu me cuide na área de nutrição e saúde. Isso requer um pouco de estudo, e bastante domínio próprio.  Meu desejo é não somente de estar forte para ser mãe, mas também que meus filhos sejam saudáveis. Então preciso modelar bons hábitos para eles também.  Certamente não o faço perfeitamente, mas estou no processo. É uma maneira em que posso amar a meus filhos e a meu marido, como disse em Tito 2.

Com meus filhos, estou aprendendo: a dar do meu tempo quando preferiria perseguir meus hobbys; a compartilhar o último pedaço de bolo em cinco partes quando preferiria comer tudo sozinha; a acordar cedo quando preferiria dormir mais; a abrir mão de muitas coisas desnecessárias como pintar minhas unhas e ter muito tempo “só pra mim”. Tudo isso está me ajudando a me tornar numa mulher “bondosa”, como disse em Tito 2, que pensa nos outros antes de pensar em si mesma.

No final das contas, isso é o evangelho!  Jesus disse, “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lucas 9:23)  O apóstolo Paulo nos lembra em Romanos 12:1, “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”  Ser mãe não é a única maneira de praticar isso, mas com certeza é uma das melhores maneiras, porque é dia e noite, nas horas que tenho vontade e nas horas que não tenho vontade também.  Muitas vezes, negamos as coisas dificeis na vida, ainda que atravéz delas experimentariamos a maior alegria! E além disso, são as mesmas coisas que Deus quer usar para nos tornar mais como Ele.

Super-mãe? De jeito nenhum. Somente sirvo ao Super-Jesus, que me deu o exemplo, vindo para servir e não para ser servido. Quero com todo meu coração ser como Ele, e agradeço a Deus por usar os meus filhos para me moldear à Sua imagem.

– Elizabeth T

One Comment

  1. Fernanda Araujo

    Deus seja louvado por tudo que Ele tem produzido em sua vida! Como é gratificante ter mulheres que são exemplo pra nós. Não uma super mulher, mas uma mulher transformada por nosso Super Jesus! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco minha querida.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *